Hallo Leute,

hoje estou escrevendo direto do sul da Alemanha, tomei um sorvete (eu sei, pleno inverno, mas eu amo tomar sorvete no frio, vai entender…) e fiquei pensando qual seria um bom tema para o blog de hoje. Pensei em contar como as cidades na Alemanha são puro charme, com tudo sempre muito arrumado. Imaginei falar sobre as casas antigas, o Marktplatz com espaço de convivência para a comunidade, ou ainda sobre os mercados na rua. Cogitei discorrer sobre como existem maneiras diferentes de pedir cerveja, dependendo da região em que você se encontra na Alemanha…

Também pensei em contar como os alemães são gentis com as crianças, como eles interagem entre si… Muitos falam da frieza dos alemães, mas isso é algo que nunca entendi. Tenho a impressão oposta, pois sou sempre recebida com um sorriso e com um olhar carinhoso para meu filho.

A ideia do blog é desmistificar o alemão, e acho que parte da minha tarefa é também desconstruir e apresentar um olhar diferente para a Alemanha e seus costumes. Temos muitos estereótipos dos países e de seus habitantes, a Alemanha não é exceção. Se não buscamos entender as diferenças que fazem o outro único, passamos muitas vezes a vida sem entender a nós mesmos. Somos todos produtos de nossas histórias.

Biberach an der Riß

As estações do ano na Alemanha

Vocês sabiam que em alguns lugares na Alemanha, eles queimam até hoje a „bruxa do inverno“ no primeiro domingo da Quaresma? Na cidade da minha irmã, Biberach an der Riß, a bruxa é queimada em pleno Marktplatz, para todo mundo participar. Acredita-se que, se o fogo não consumir a bruxa por inteiro, o inverno será mais longo e chuvoso.

Devo dizer que a primeira vez que eu vi a boneca da bruxa queimada em pleno centro da cidade, me choquei um pouco, até por que a cidade da minha irmã foi uma das últimas da Alemanha a parar de queimar as „bruxas“ mesmo.

Hoje em dia acho um ritual interessante, uma forma simbólica de marcar as estações. Aqui na Europa, vemos a variação das cores da primavera, do verão, outono e inverno, é uma relação diferente com a natureza, se comparamos com o Brasil.

Bom, é isso pessoal, fica a dica de ler sobre alguma cidade na Alemanha e descobrir seus pequenos rituais, ok?!

Bis bald!
Teresa