Hallo Leute!

Frohes neues Jahr!

O post de hoje foi inspirado em uma amiga, que me pediu dicas de como estudar verbos (era em francês, mas vale pra qualquer língua, né?!). Ela me enviou uma mensagem dizendo que não conseguia memorizar a conjugação verbal e me pediu dicas, afinal, sou professora…

Pois então, dei algumas dicas de como estudar, técnicas para memorizar, brincadeiras, coisas que já sugeri em outros textos aqui (não viu? Clique aqui.)… mas aí, pensei comigo mesma e respondi pra ela: FAÇA OS EXERCÍCIOS COM CONSULTA.

Porque nem sempre você vai ter o pique de fazer as brincadeiras ou a inspiração pra encher a casa de papéis, às vezes a gente faz as tarefas com os dez caros minutos de pausa que temos no dia, porque tem o trabalho, a casa, as crianças (e se você ainda estiver na faculdade ou na escola – as provas, os outros deveres de casa…).

A consulta permite que o cérebro registre as informações da maneira correta, e vai te dar aquela sensação de segurança, que é gostosa ao estudar uma língua estrangeira.

Muitas vezes vejo meus alunos querendo se “desafiar”, tentando fazer a tarefa sem consulta alguma. É claro que há um momento de verificar o que a gente aprendeu sem a consulta – mas não pulem as etapas. Ao aprender uma matéria nova é preciso dar o tempo ao cérebro, tratá-lo com carinho, deixar a matéria assentar. Surgiu uma dúvida? Verifique, uma, duas, quantas vezes necessário… quando não precisar mais você não vai nem lembrar que um dia precisou verificar um tempo verbal ou como se escreve uma palavra.

E quando ficar na dúvida se sabe fazer sem consulta, procure no livro didático- normalmente ao final dos capítulos tem exercícios de “auto avaliação”.

Bons estudos e bom começo de ano!

Bis zum nächsten Mal!

Teresa