PROGRAMAÇÃO
Data Hora Local Evento Mais
21/6

Terça

19h SESC Garagem Abertura do Festival no dia da Fête de la musique com show da rapper brasiliense Rebeca Realleza Inscrições
21/6

Terça

Online Lançamento da plataforma CVR – Metaverso de Realidade Virtual

A ação CVR Curta Brasília oferecerá ao público a experiência de um passeio virtual pelo evento, com imersão em obras dirigidas, roteirizadas e/ou protagonizadas por mulheres.

Acesse a plataforma CVR por este link em seu computador, com os navegadores Chrome, Firefox ou Edge Chromiumnk
22/6

Quarta

11h-12h30 Via Zoom Webinário: Gênero, trabalho e interseccionalidade
Como a questão da interseccionalidade impacta as relações profissionais, as dinâmicas das organizações?Convidadas:

  • Edilza Sotero: Doutora em Sociologia, professora e coordenadora do Laboratório de Estudos em Gênero, Raça e Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Gisèle Szczyglak: Doutora em Filosofia Política, empreendedora e especialista em liderança, diversidade e redes
  • Nikita Dahwan: Professora de Teoria Política e História das Ideias na Universidade Técnica Dresden, especialista em justiça global, direitos humanos, democracia e decolonização

Mediadora:

  • Laetitia Dufay: Diretora regional da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD)

Evento em português, francês e inglês, com tradução simultânea

Inscrições
23 a 30/6 De Segunda a Sexta:
Das 11h às 20hSábado e Domingo:
Das 11h às 21h
Espaço Cultural do Centro Cultural Franco-Alemão Exposição Colaborativa: Mulheres cientistas e igualdade de gênero
Exposição multimídia com obras de artes visuais, audiovisuais e instalação sonora, a partir da construção colaborativa com artistas locais do Distrito Federal, que tiveram propostas selecionadas após uma chamada pública.Cientistas homenageadas
24/6

Sexta

10h-14h Parede externa do Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Intervenção artística/grafitti temático com Kaus Total
Inspirado pelo trabalho das Cientistas Mulheres Franco-Alemãs homenageadas pelo festival, o mural traz uma citação de Hannah Arendt e personas baseadas em formas geométricas para dizer que na matemática da vida, a regra é não ter regra. Cada pessoa vive e tem o direito de celebrar seu gênero de forma única. Essa diversidade de possibilidades se encontra e forma um mosaico cartonistico, surreal, e ao mesmo tempo, profundamente libertador.TropiKaus é grafiteiro, ilustrador, agente cultural e estudante de Turismo na UnB. Apaixonado por intervenções urbanas, seu estilo único aborda questões de gênero, sociedade e direito à cidade, com a leveza e encantamento de uma fábula. Ele aposta que uma educação transformadora pode mudar o mundo para melhor.
24/6

Sexta

19h Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Festa Nacional do Quebec

Projeção do filme Fabulosas

(Fabuleuses, 2019), uma comédia quebequense de Mélanie Charbonneau – legendas em português
Sinopse: Laurie é uma jovem jornalista em início de carreira que mora com a amiga Elizabeth, uma ativista feminista. Um dia, Laurie conhece Clara, uma sensação do Instagram e do YouTube. Os ideais dessas três mulheres de vinte e poucos anos são então postos à prova. (Fonte: Québec Cinéma)

Inscrições

120 vagas

25/6 Sábado 10h-20h Parede externa do Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Intervenção artística/grafite temático com Kaus Total
25/6 Sábado 11h-21h Parede externa do Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Instalação de realidade virtual que propõe uma travessia pela sensação de medo associada às múltiplas questões que envolvem a noção de gênero. Os sentimentos demonstram que somos iguais. Retirada de senhas no local
25/6 Sábado 14h-17h Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Oficina de Fotografia do Corpo – com Vicenta Perotta e Vincent Catala
O objetivo desta oficina é refletir sobre a corporalidade e as questões de gênero na produção de retratos em diferentes formatos e estilos (artístico, jornalístico, documental etc.), com atividades teóricas e um exercício prático experimental.

  • Estrutura da atividade
    14h-15h30: Aspectos teóricos, reflexões e debate
  • 15h30-15h45: Intervalo
  • 15h45-17h: Atividade prática e comentários

Observação: levar câmera do smartphone ou câmera fotográfica

Vicenta Perrotta é arte-educadora e ativista, fundou o Ateliê TRANSmoras, um espaço de produção de tecnologias travestis que ultiliza a pedagogia do lixo e a costura como ponto de partida para movimentar vidas travestis e trans.

Vincent Catala, fotógrafo parisiense, é membro da Agence VU’ desde 2014, vive e trabalha no Brasil desde 2013. Publicado pelas revistas M le magazine du Monde, Télérama, Fisheye Magazine, Revista ZUM, seu trabalho tem sido objeto de exposições em Paris, Amã, Rio de Janeiro, São Paulo, Tbilisi, Braga. Em janeiro de 2015, passou a integrar a coleção permanente do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ).

Vagas: 15
Inscrições
25/6 Sábado 14h-22h Midiateca do Centro Cultural Franco-alemão Ação CVR – Curta Brasília
A ação CVR Curta Brasília oferecerá ao público a experiência de imersão em obras dirigidas, roteirizadas e/ou protagonizadas por mulheres, por meio da visualização de filmes 360 em óculos de realidade virtual.
Retirada de senhas no local
25/6 Sábado 17h-21h Espaço Cultural do Centro Cultural Franco-alemão Instalação interativa de desenho digital – homenagem a mulheres cientistas com VJ Suave
Experiência de pinturas e animação em tablets, com a projeção do conteúdo em tempo real numa parede personalizada para homenagear as mulheres cientistas.VJ Suave é um duo de artistas audiovisuais formado por Ceci Soloaga e Ygor Marotta, residentes em São Paulo que atuam juntos desde 2009. Especialistas em arte digital, trabalham animação quadro a quadro projetada na superfície urbana, misturando tecnologia com street art. As animações projetadas em movimento fazem a narrativa ganhar vida.
Retirada de senhas no local
25 /6 Sábado 11h-22h Estacionamento interno do Centro Cultural Franco-alemão Praça de alimentação com food trucks
26/6
Domingo
14h-17h Sesc Gama Oficina de Fotografia do Corpo
Com Vicenta Perotta e Vincent Catala
O objetivo desta oficina é refletir sobre a corporalidade e as questões de gênero na produção de retratos em diferentes formatos e estilos (artístico, jornalístico, documental etc.), com atividades teóricas e um exercício prático experimental.Estrutura da atividade

  • 14h-15h30: Aspectos teóricos, reflexões e debate
  • 15h30-15h45: Intervalo
  • 15h45-17h: Atividade prática e comentários

Observação: levar câmera do smartphone ou câmera fotográfica

Vicenta Perrotta é arte-educadora e ativista, fundou o Ateliê TRANSmoras, um espaço de produção de tecnologias travestis que ultiliza a pedagogia do lixo e a costura como ponto de partida para movimentar vidas travestis e trans.

Vincent Catala, fotógrafo parisiense, é membro da Agence VU’ desde 2014, vive e trabalha no Brasil desde 2013. Publicado pelas revistas M le magazine du Monde, Télérama, Fisheye Magazine, Revista ZUM, seu trabalho tem sido objeto de exposições em Paris, Amã, Rio de Janeiro, São Paulo, Tbilisi, Braga. Em janeiro de 2015, passou a integrar a coleção permanente do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ).

Vagas: 15
Inscrições
26/6
Domingo
17h30-19h Teatro do Sesc Gama Apresentação dança de rua DF Zulu Breakers/Batalha das Gurias com o DJ Luqui

O grupo DF Zulu Breakers foi fundado na Ceilândia em 1989, por bboy Souto, e desde então se destaca na cultura hip-hop onde. Em 2005, 2006 e 2012, os integrantes foram campeões da maior competição de grupos da América Latina. Em 2013, venceram a Eurobattle. Em 2014 e 2015, conquistaram a vitória no Chelles Battle Pro, eliminatória que escolhe um representante Brasileiro para competir na França.
Com atuação desde 2013, a Batalha das Gurias é um espaço de acolhimento, fortalecimento e apoio a todos que permanecem na contracorrente da contracultura. Nosso primeiro objetivo foi de que mulheres se sentissem à vontade, ou minimamente encorajadas para participarem também como MC’s em batalhas de rima, para se tornarem atuantes e não somente espectadoras no movimento.
DJ Luqui atua difundindo a música da cultura negra. Desenvolve trabalhos como DJ de Batalhas na modalidade de Breaking e estilos livres. Com 11 anos de atuação no cenário cultural nas artes urbanas, realizou em conjunto com sua Crew de dança (BSC) os Projetos Culturais da 1ª BS Battle e da 2º BS Battle, em que o DJ é residente, nos anos de 2017 e 2018.

26/6
Domingo
16h-21h Área externa do Sesc Gama Praça de alimentação com food trucks
26/6
Domingo
10h-14h Parede externa do Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Intervenção artística/grafite temático com Kaus Total
26/6
Domingo
11h-21h Espaço Cultural do Centro Cultural Franco-alemão Desafio Cientik VR: Somos iguais!

Instalação de realidade virtual que propõe uma travessia pela sensação de medo associada às múltiplas questões que envolvem a noção de gênero. Os sentimentos demonstram que somos iguais.

Retirada de senhas no local
26/6
Domingo
14h-22h Midiateca do Centro Cultural Franco-alemão Ação CVR – Curta Brasília
A ação CVR Curta Brasília oferecerá ao público a experiência de imersão em obras dirigidas, roteirizadas e/ou protagonizadas por mulheres, por meio da visualização de filmes 360 em óculos de realidade virtual.
Retirada de senhas no local
26/6
Domingo
17h-21h Espaço Cultural do Centro Cultural Franco-alemão Instalação interativa de desenho digital
Homenagem a mulheres cientistas com VJ Suave

Retirada de senhas no local
26/6
Domingo
11h-22h Estacionamento interno do Centro Cultural Franco-alemão Praça de alimentação com food trucks
27/6
Segunda
19h-21h30 Auditório do Centro Cultural Franco-alemão Exibição do documentário: Terra sem pecado, de Marcelo Cuhexê Krahô
Roda de debate: Igualdade de gênero e ação política
Convidada(o)s:

  • Luísa Valadares é estudante de Direito da UnB. Camila Galetti, doutoranda em sociologia e pesquisadora, da mesma universidade. Ambas representam o coletivo Juntas!
  • Marcelo Costa Cuhexê, ativista indígena do povo Krahô, natural da cidade de Carolina do Maranhão. É jornalista, cineasta e membro de algumas organizações da sociedade civil de Brasília, como foco na promoção da pluralidade cultural e religiosa. Pesquisa sobre a diversidade sexual e de gênero entre os povos originários.
  • Suzana Xavier é gestora pública, servidora da Universidade de Brasília (UnB) e fundadora do Coletivo Donas – Mulheres em Luta.
  • Wanda Marques – Coordenadora de Gestão e Projetos na União Libertária de Pessoas Trans e Travestis – ULTRA. Atualmente, aplica os conhecimentos em gerenciamento de projetos e tecnologia para potencializar ações em prol da diversidade. Sua trajetória profissional inclui docência, Geografia, Direitos Humanos e questões sociais.

Terra sem Pecado (2019) é um documentário curta-metragem que aborda a diversidade sexual e as identidades de gênero entre os indígenas do Brasil, a partir dos depoimentos e vivências de três indígenas: Alisson Cleomar dos Santos (Pankararu), Danilo Ferreira Alexandre (Tupinikim) e Fêtxawewe Veríssimo (Tapuya/ Guajajara); além da antropóloga indígena Braulina Aurora (Baniwa). Entre suas falas, identifica-se o preconceito dentro da comunidade e fora dela, dada a interseccionalidade de suas etnias e suas sexualidades.

Direção: Marcelo Costa Krahô
Duração: 20min
Classificação indicativa: Livre

Inscrições
29/6
Quarta
19h-20h30 via Zoom Webinário: Protagonismo Feminino
Abordagens diversas sobre o tema.Convidadas:

  • Giulliana Bianconi é jornalista e cofundadora da Gênero e Número. Tema: “Representatividade feminina e LGBT+ nos espaços do poder em 2022: uma análise de dados e vozes”
  • Nana Lima é mãe, empreendedora social e co-fundadora da Think Eva, consultoria de inovação social que cria soluções para ampliar a equidade de gênero e a inclusão dentro das empresas. E da Think Olga, organização sem fins lucrativos que utiliza a comunicação como ferramenta para a mobilização social. Ela propõe uma reflexão sobre o tema economia do cuidado: o impacto do cuidado na vida das mulheres e como podemos visibilizar e valorizar o trabalho de cuidado no Brasil e no mundo.
  • Sandra Benites Guarani Nhandewa é filósofa, socióloga e professora, mestre e doutoranda em Antropologia Social pelo Museu Nacional (UFRJ). Ela trará a narrativa sobre a origem do mundo a partir da perspectiva da mulher Guarani Nhandewa.

Mediadora:

  • Gabriela Mayer: jornalista e pesquisadora de literatura, colunista de literatura e host do podcast Elas com Elas, da Rádio Band News FM. É pós-graduada em Globalização e Cultura pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Ganhou prêmios como o Petrobras, o Especialistas e o Sinapsis. Recebeu menção honrosa no Prêmio CICV de Cobertura Humanitária e foi finalista dos prêmios Vladimir Herzog e CNT de jornalismo.
Inscrições
30/6
Quinta
19h-22h Sesc Estação 504 Sul ESPETÁCULO DE ENCERRAMENTO

Comédia stand up, projeção do curta-metragem “Menopausas” e debate com Julieta Zarza

Menopausas é um documentário sobre esse assunto tabu. Os sintomas variam em cada pessoa, que vive seus processos de maneira única e incomparável. A pluralidade está nos entendimentos, sentimentos, relacionamentos. Criar espaços de conversa para que sejam compartilhados os meios pelos quais se relacionam com seus corpos, com o mundo, consigo mesmas é essencial. O filme dá lugar de fala às pessoas que, em algum momento de suas trajetórias, menstruaram e agora vivem este momento de mudança.

Direção: Julieta Zarza

Duração:27:57

Elenco: Julieta Zarza, Maryana Branquinho, Gil Santos, Rita de Cassia dos Santos, Mestra Jerusha Chang, Cármen Lúcia Tavares Almeida Dantas, Cíntia Regina Ribeiro dos Santos, Mariana Cavalcanti, Alexandre P. dos Santos Jr, Fe Maidel, Ana Galganni.

Classificação indicativa: 14 anos

Julieta Zarza é argentina, intérprete e criadora de grande produção autoral. Atua principalmente nas artes cênicas e audiovisuais com humor e poesia visual. Trabalhou na Espanha, Chile, Bolívia, Peru, Argentina e Brasil, onde mora e desenvolve intensa atividade cultural desde 2006. É criadora e protagonista da Websérie de 15 episódios Peripécias Menopáusicas, que reúne informação e humor a partir das suas experiências com menopausa. Também é criadora de conteúdo sobre menopausa nas mídias sociais.

Show da cantora alemã Lara Kadocsa

Lara Kadocsa é cantora, compositora, atriz e poeta com poemas publicados em mais de 10 antologias, formada em Estudos Culturais pela Universidade Humboldt de Berlim. Em 2021, recebeu prêmios em diversos festivais internacionais pelo álbum autoral e pelo livro de poesia, ambos intitulados “ar”, assim como pelo clipe “Decisão”. Integrou o coletivo cênico-musical Kairospania e o Coral Filarmônico da Universidade Berlim.

20h15-21h

Inscrições
30/6
Quinta
19h30-22h Área externa do Sesc Estação 504 Sul Desafio Cientik VR: Somos iguais!
30/6
Quinta
21h-22h Área externa do Sesc Estação 504 Sul Performance Djs Ella Nasser e Kashuu

Ella Nasser: Primeira DJ mulher trans de Brasília, começou em 2014 em uma das maiores casas noturnas da Capital Federal. Ella ficou conhecida pelo set poderoso e vasto, que não deixava ninguém parado. Sempre presente nos line ups das principais festas e eventos da cidade, foi também convidada para abrir o show dos principais artistas LGBTQIA+ do país como Pabllo Vittar, Gloria Groove, Anitta e Iza, entre outros, além do Universo Paralello, o maior festival alternativo da América Latina.

Kashuu: Produtora cultural e ativista, preside a Associação Coletivo Reflexo das Ruas do Recanto das Emas -DF, e desenvolve projetos paralelos com artistas como a DJ Beatmilla e Dimensão Negra. Anima bailes desde 2017, com batidas e referências do RAP nacional feminino, trap, bass line, ragga, dancehall, afrobeat e afrohouse. Busca transmitir mensagens de empoderamento e respeito à cultura e à música negra. Já marcou presença em grandes festivais, como Elemento em movimento; Favela Sounds e Makossa. Também fez apresentações fora do Brasil, no La Plata, na Argentina.

30/6
Quinta
19h-22h Área externa do SESC Estação 504 Sul Praça de alimentação com foodtrucks

Informações sobre o ODS 5 – igualdade de gênero
https://odsbrasil.gov.br/objetivo/objetivo?n=5