Hallo Leute!

Espero que o retorno às aulas tenha sido ótimo, e que vocês tenham entrado com o pé direito no semestre! 😆

O Goethe-Zentrum Brasília aproveitou as férias e fez algumas mudanças. Temos uma lanchonete nova, com a cara da Alemanha. A ideia é criar ambientes agradáveis para os alunos se reunirem, se conhecerem, trocarem algumas ideias sobre o alemão e ter uma experiência mais completa da língua.

Aprender alemão com o olfato, o tato e a barriga é uma delícia, super recomendo ; )

Falando em comida, hoje queria contar para vocês um pouco sobre a “Stammtisch”. Já ouviram essa palavra em algum lugar? Lembram que eu falei como os objetos e pequenas coisas do cotidiano ensinam muito sobre uma língua e uma cultura? (não leu o texto? Clique aqui) Para mim, a “Stammtisch” é uma das coisas mais típicas alemãs.

A palavra significa algo como “mesa cativa”- traduzindo literalmente seria a mesa (Tisch) da tribo/do tronco (Stamm) – e designa uma mesa reservada para um grupo de pessoas que se reúne uma vez por mês, algumas vezes por semana ou com alguma regularidade para sentar e conversar, beber, jogar, falar sobre política, filosofia ou banalidades. Em Todo Brasil é comum que pessoas de origem alemã tenham suas “Stammtische”.

Me lembro a primeira vez que reparei numa “Stammtisch”, tinha 8 anos e estava na Hofbräuhaus em Munique, minha mãe adora uma cerveja, e lá era cheio de música e super animado. Íamos sentar numa mesa vazia, mas o garçom disse que não seria possível, a mesa já estava reservada para um grupo, e ele apontou para uma plaquinha acima da mesa que constava um nome. Na época me lembro de ter lido que aquela era uma mesa cativa do mesmo grupo há 25 anos. Achava que o nome devia ser de uma família muito rica, imagina ter uma mesa com plaquinha só para eles há 25 anos ???Pensei com meus botões …

Na realidade, minha imaginação de criança não estava lá tão errada, originalmente as “Stammtische” eram feitas para os grandes nomes da cidade, figuras importantes, com dinheiro, que se reuniam para discutir o destino dos habitantes. Prefeito, médicos, professores, farmacêuticos, etc se encontravam e tinham discussões acaloradas sobre a cidade.

Atualmente as “Stammtische” são formadas em sua grande maioria por grupos de pessoas que querem se reunir pelo prazer de estar junto, as conversas podem girar sobre política, mas não precisa ser só assunto sério! Pode ser só para apreciar uma Weissbier.

Deem só uma olhada na lista da Stammtisch da Hofbräuhaus (tive curiosidade de pesquisar se eles ainda faziam isso lá, afinal de contas, o lugar vive cheio! Mas vejam a lista aqui.

Fica a dica de fazer uma Stammtisch com seu grupo ou de tentar participar de uma, que tal?! Vale até se reunir só para falar em alemão ; )

Beijos e até a próxima!
Teresa