Rainer Werner Fassbinder

Fassbinder é o jovem cineasta mais original, fascinante, talentoso e criativo da Europa Ocidental.
New York Times, 1977

Fassbinder: 44 filmes realizados em apenas 16 anos

O cineasta escolhido para o mês de agosto é o genial Rainer Werner Fassbinder, que nasceu em 31 de maio de 1945 e faleceu muito jovem, em 1982, aos 37 anos.

Barbara Sukowa como “Lola”

Fassbinder não só produziu e dirigiu seus filmes, como também atuou como ator, montador e roteirista, além de produzir peças de teatro para o rádio e a televisão.

Fassbinder realizou 44 filmes em apenas 16 anos e se tornou um dos maiores representantes do Cinema Novo Alemão, movimento artístico que nos anos 1960 buscava uma nova forma de se fazer cinema e de tratar temas marginalizados.

Em 1968 estreou no cinema com o primeiro longa-metragem “O amor é mais frio que a morte” (Liebe ist kälter als der Tod), recebendo pouca atenção da crítica, porém já em seu segundo filme, Katzelmacher, de 1970, um melodrama sobre um trabalhador estrangeiro, recebeu o Prêmio do Cinema Alemão (Bundesfilmpreis).[1]

Hanna Schygulla em “Lili Marleen”

Fassbinder dedicou o ano de 1979 para filmar em treze partes o grandioso “Berlin Alexanderplatz”, de Alfred Döblin, uma adaptação da obra filmada para a televisão, se mostrando mais uma vez um cineasta revolucionário.

A atriz Rosel Zech em “O Desespero de Veronika Voss”

Em 1981 produziu o primeiro grande sucesso de público do cinema, Lili Marleen, baseado nas memórias da cantora Lale Andersen. Na trilogia, “O Casamento de Maria Braun” (1979), “Lola” (1981) e “O Desespero de Veronika Voss” (1982), ele traz o protagonismo de personagens femininas. O cineasta tinha uma relação muito boa com as mulheres e mostrava, em seus filmes, possuir uma compreensão profunda da alma feminina. Elas eram o fio condutor dos processos sociais retratados as obras. Apesar de mostrar a vitimização e o sofrimento delas, Fassbinder atribuía-lhes, acima de tudo, uma resistência insuperável.[2]

Fassbinder deixou gloriosas obras cinematográficas com uma ampla repercussão por retratarem contextos sociopolíticos importantes da história da Alemanha.

DICAS DE FILMES

  • Angst essen Seele auf (O medo devora a alma) • 1991
  • Querelle • 1982
  • Die Sehnsucht der Veronika Voss (O desespero de Veronika Voss) • 1981
  • Chinesisches Roulette (Roleta Chinesa) • 1981
  • Lola • 1981
  • Lili Marleen • 1980
  • Berlin Alexanderplatz (Série de 13 episódios para a TV) • 1980
  • Die Ehe der Maria Braun (O casamento de Maria Braun) • 1979
  • Satansbraten (Assado satânico) • 1975
  • Faustrecht der Freiheit (O direito do mais forte à liberdade) • 1975
  • Die Bitteren Tränen der Petra von Kant (As lágrimas amargas de Petra von Kant) • 1972
  • Effi Briest • 1972
  • Martha • 1973
  • Pioniere in Ingolstadt (Pioneiros em Ingolstaldt) • 1971
  • Katzelmacher (O Machão) • 1969

PRÊMIOS

  • 1970 – Bundesfilmpreis, com “O Machão”
  • 1982 – Urso de Ouro Berlinale, com “O Desespero de Veronika Voss”

Fontes consultadas:
[1] Deutsche Welle
[2] cartacapital.com.br

Todos estes filmes você encontra em nossa filmoteca. Faça-nos uma visita e conheça nossa coleção!
Abraços! ☺
Aninha, Bibliotecária Goethe-Zentrum Brasília

Ana Márcia-Bilbiotecária