Doris Dörrie

A diretora, roteirista e escritora Doris Dörrie é nossa escolhida para o mês de novembro de 2018.

Dörrie nasceu em Hannover e estudou cinema em Nova York e Munique. Atualmente com 63 anos, além de produzir grandes filmes, ela é professora na Escola de Televisão e Cinema de Munique. Desde 1997 é responsável pela cadeira de escrita criativa, na qual são desenvolvidas estratégias para incentivar a criatividade do aluno, incluindo até mesmo viagens coletivas de uma semana ao exterior, exposições sobre o próprio trabalho no saguão de entrada da Escola ou a criação de séries para a web.[1]

Em seu último filme “Fukushima, Meu Amor” (Grüße aus Fukushima), de 2016, ela faz uma correlação entre o sofrimento dos japoneses causado pelo desastre nuclear e a questão dos refugiados na Europa. O filme fala do passado, da dor e de como podemos construir o futuro. Dörrie visitou Fukushima logo após a catástrofe nuclear para sentir como era perder tudo, para que pudesse contar a história em primeira pessoa, pois, segundo ela, seria “impossível contar de outra forma”.

O meu filme trata de pessoas que perderam tudo durante a catástrofe de Fukushima. Os refugiados a caminho da Europa também perderam tudo. Falta-nos perceber o que significa ter na bagagem todos estes fantasmas. Quando falamos em ‘fantasmas’ falamos de todas as pessoas que perdemos, de que sentimos falta. E das memórias, dos cheiros, das imagens de casa. Tudo o que perdemos da nossa vida. Precisamos aprender a imaginar tudo isso para podermos perceber e saber o que sentem estas pessoas.[3]

 

Premiações

  • 2016 – Prêmio Hans Vogt Film
  • 1986 – Prêmio de Melhor Diretora – Primeira Premiação do Internationale Hofer Filmtage

Dicas de filmes

  • Homens… (Männer…) • 1985
  • Ninguém me ama (Keiner liebt mich) • 1994
  • Cerejeiras em Flor (Kirschblüten – Hanami) • 2008
  • Fukushima, Meu Amor (Grüße aus Fukushima) • 2016

Dicas de livros

  • Sou bonita? (Bin ich schön?) • 1995
  • Samsara • 1998
  • Carlota e os Monstros (Lotte und die Monster) • 2013
  • Carlota quer ser Princesa (Lotte will Prinzessin sein) • 1998
  • O Vestido Azul (Das blaue Kleid) • 2004

Todos estes filmes e livros você encontra em nossa filmoteca. Faça-nos uma visita e conheça nossa coleção!
Abraços! 🙂
Aninha
Bibliotecária
Goethe-Zentrum Brasília

Fontes consultadas:
[1] https://www.dw.com/pt-br/escola-de-televis%C3%A3o-e-cinema-de-munique-%C3%A9-uma-das-mais-bem-equipadas-do-pa%C3%ADs/a-17804485
[2] http://cms.goethe.de/pub/jsp/media.jsp
[3] https://pt.euronews.com/2016/02/15/doris-dorrie-regressa-ao-japao-para-uma-luta-com-o-passado-em-fukushima